terça-feira, 23 de setembro de 2008

Injustiça

[Postado por A.Tapadinhas]


Hortenses
Óleo sobre tela 90x100cm
Maciço de hortenses na entrada de minha casa. Mortas em 1997 (RIP).

Quando comprei a casa onde agora vivo, um colega da Colgate disse-me que era a pior asneira que eu fazia. Ele também tinha comprado uma vivenda com um grande jardim e arrependia-se amargamente por não ter comprado um apartamento. Gastava montes de dinheiro, fartava-se de trabalhar, as ervas daninhas não paravam de crescer e havia sempre relva para cortar. Eu respondi que ele era maluco.
Antes de me reformar, pagava a uma empresa para me cuidar do jardim. Recebia muitos elogios por ele estar sempre impecável. Eu não fazia nada para isso, a não ser pagar todos os meses!
O teu jardim está uma vergonha – foi a frase que ontem ouvi e que me deixou siderado.
Todos os dias trabalho que nem um escravo: varro, lavo, limpo, corto, podo, desbasto, mondo, enxerto, fertilizo, pulverizo, cavo, rego, planto e transplanto… e tenho de ouvir isto?
Quando encontrar o meu colega, vou-lhe pedir desculpa.
Afinal, o maluco sou eu!

6 comentários:

Walmir Lima disse...

Mas rendeu um belo quadro para si.

Anne M. Moor disse...

Um belo quadro e a realidade de que um jardim é lindo no quintal dos outros!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkk

Aqui, em Delft, na sacada da minha filha, tem um vaso com hortênsias desta mesma cor. Lindas tbm! Quando vieres ao Brasil, António, tens que ir à Gramado...

Abração

Érica disse...

Aposto que tens também um belo retrato de como VOCÊ vê todo o teu jardim. O resto, é intriga da oposição...

A.Tapadinhas disse...

Não se pode perder sempre...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Nos Açores, os caminhos são bordados por hortênsias, lindas de morrer: azuis ou roxas, de acordo com o solo ácido. Por cá, as hortênsias são rosadas ou brancas, devido ao solo alcalino. Fartei-me de comprar um produto para que as hortênsias nascessem azuis, porque todos achamos que as azuis é que são bonitas. Se perguntares nas ilhas quais as mais bonitas (eu perguntei!), respondem-te que são as cor-de-rosa! É a natureza humana no seu esplendor...
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

érica: Só você me dá amparo! Não vou ligar, mesmo!
Beijo.
António