domingo, 30 de março de 2008

Sisters of Mercy

[Postado por Anne M. Moor]

Um pouco de humor para um domingo ensolarado... :-) Vou deixar em inglês pq estou com preguiça de traduzir, mas sei que todos vcs lêem (ooooopssss, agora é leem) em inglês... (rsrs)

A man is driving down a deserted stretch of highway in Nevada when he notices a sign out of the corner of his eye. It reads: SISTERS OF MERCY HOUSE OF PROSTITUTION - 10 MILES. He thinks it was just a figment of his imagination and drives on without a second thought. Soon, he sees another sign which says: SISTERS OF MERCY HOUSE OF PROSTITUTION - 5 MILES. He slowly begins to think that the signs are for real when he drives past third sign saying: SISTERS OF MERCY HOUSE OF PROSTITUTION NEXT RIGHT. His curiosity gets the best of him and he pulls into the drive. On the far side of the parking lot is a somber stone building with a small sign next to the door reading: SISTERS OF MERCY. He climbs the steps and rings the bell. The door is answered by a nun in a long black habit who asks, "What may we do for you, my son?" He answers, "I saw your signs along the highway, and was interested in possibly doing business." The nun asks the man to follow her and stops at a closed door, and tells the man, "Please knock on this door." He does as he is told and this door is answered by another nun in a long habit and holding a tin cup. This nun instructs, "Please place $50 in the cup, then go through the large wooden door at the end of this hallway." He gets $50 out of his wallet and places it in the second nun's cup. He trots eagerly down the hall and slips through the door, pulling it shut behind him. As the door locks behind him, he finds himself back in the parking lot, facing another small sign: GO IN PEACE, YOU'VE JUST BEEN SCREWED BY THE SISTERS OF MERCY.

Moral da história: Pense com a cabeça certa!! (Desculpem, mas não resisti... rsrsrsrs)

sábado, 29 de março de 2008

No céu com os pés de fora ...

[Postado por Flavio Ferrari]


Depois de uma maravilhosa semana no paraíso, Ti e eu concluímos uma coisa: precisamos dar uma virada de 360 graus nas nossas vidas !

(ps- foi só um teaser ... ainda estamos por aqui)

sexta-feira, 28 de março de 2008

De lírios

[Postado por Ernesto Dias Jr.]



Há que ser calma a mente
Lindos sei os teus delírios
Mas turba a alma minha
O teu desejo...

terça-feira, 25 de março de 2008

REDACÇÃO: O AMBIENTE

[Postado por A.Tapadinhas]


Ilustração e crónica de António Tapadinhas
Tinta da china sobre papel 24x27cm

Crónica (publicada no jornal “O Rio”) de homenagem a Luís de Sttau Monteiro (1926-1993). Autor dramático, ficcionista e jornalista, que antes do 25 de Abril de 1974, para dizer coisas sérias a brincar, sem ser cortado pela censura, criou umas crónicas jornalísticas a que chamou “Redacções da Guidinha”. Agora, com acordo ortográfico, sei que é muito arriscado, mas espero que perdoem o Carlitos: não passa de uma criança...

REDACÇÃO: O AMBIENTE

O nosso professor mandou a gente fazer um trabalho de casa para comemorar o ambiente mas eu tenho um grande problema porque eu só posso fazer um trabalho de barraca porque a Câmara expulsou os meus pais da casa onde viviam por pouco tempo há / à (ponho das duas maneiras porque assim está certo de certeza e é por isso que eu gosto mais de falar porque ninguém percebe se estou a pôr h ou não) mais de trinta anos desde que uns soldados fardados da cor da caca do Farrusco quando come lesmas começaram a cantar Grândola e enquanto eles cantavam os outros todos gritavam patrões para a rua mas como os meus pais não eram patrões foram para a casa abandonada que era grande com tanta gente como a festa da Moita mas com quartos separados e por isso tenho de dizer ao professor que não posso fazer a redacção porque vivo há / à oito anos nesta barraca.
Em segundo lugar a minha barraca também não tem lá muito bom ambiente porque o meu pai sofre dos intestinos e o que vale é o cheiro da lixeira que está em frente da nossa barraca e como nunca tomamos banho quer dizer que vivemos num eco com sistema muito sensível aos cheiros em que qualquer alteração pode causar grandes prejuízos como a gente já sabe porque sempre que vamos ao supermercado toda a gente é muito amável a sair da fila para nos deixar passar que até o meu irmão mais velho anda a treinar nas bufas para ver se passa sem pagar e sem as máquinas começarem a apitar e mesmo que apitem os seguranças em vez de correrem atrás dele comecem a pensar que têm muito que fazer noutro sítio porque a gente somos pobres mas não temos vergonha pois a pior coisa que há (deste h tenho a certeza) é a pobreza envergonhada como disse aquela senhora gorda muito boazinha que trazia um lenço branco em frente do nariz por causa do ranho da constipação acho eu. Ela disse que se o reino dos céus pertencesse aos energúmenos que eu não sei o que são mas devem ser ricos porque ela disse que tinham lá um lugar cativo que eu sei o que significa porque o meu irmão é preso aos dias de semana e a gente vai lá vê-lo cativo aos Domingos para lhe entregar uns charros para ele vender aos guardas coitadinhos que têm de ter cuidado para não serem presos ou se calhar cativos porque é mais bonito.
Em antes do último lugar se a gente tivesse bom ambiente não tínhamos as baratas e outros animais domésticos como as ratazanas para nos entreter a atirar pedras o que é muito mais divertido do que ir para o Jardim Zoológico onde não se pode atirar pedradas à vontade porque aparece logo um guarda a ralhar e se a gente dá um ramo de urtigas ao hipopótamo aparece logo outro guarda só que a gente somos muitos e não há / à guardas para todos e por isso eu dei uma malagueta a um macaco muita grande com mais pelos que um bicho que começou a correr atrás duma macaca muita grande que ele conseguiu apanhar e começou a coçar-se em cima dela como o Farrusco na perna da minha avó que não pode fugir e tudo aos gritos que foi uma autêntica macacada.
Em último lugar se o professor me obrigar a fazer o trabalho vou saber a morada para escrever uma carta Ós Nações Unidas (O.N.U.) a protestar porque eu ouvi dizer que é proibido o trabalho infantil e até acho que se chama medofilia porque faz muito medo aos meninos e às meninas e ele fica tramado porque os americanos apontam as bombas onde querem e eu espero que acertem na mona do professor se ele não me dispensar de fazer a redacção.

Carlitos

domingo, 23 de março de 2008

Vôos

[Postado por Lú]

VÔO

Alheias e nossas as palavras voam.
Bando de borboletas multicores,
as palavras voam

Bando azul de andorinhas,
bando de gaivotas brancas,
as palavras voam.
Voam as palavras como águias imensas.
Como escuros morcegos,
como negros abutres,
as palavras voam.
Oh! alto e baixo em círculos

e retas acima de nós,
em redor de nós
as palavras voam.


E às vezes pousam.

Cecília Meirelles

sexta-feira, 21 de março de 2008

Minhas Lágrimas - Saudade

[Postado por Walmir Lima]


"Guarda estes versos que escrevi chorando
Como um alívio à minha saudade,
Como um dever do meu Amor;
E quando houver em ti um eco de saudade,
Beija estes versos que escrevi chorando."

(Machado de Assis)


É...
Hoje estou meio meditagento e inspirabundo.
Acordei lembrando Machado de Assis.

quarta-feira, 19 de março de 2008

Coxia

[Postado por Angela]


Se eu tenho uma dor, eu não a abandono, não fujo dela, quero alfabetizá-la, senão ela corrói as outras lembranças, adorna-se do que não é dela, apossa-se das alegrias que a antecederam e das alegrias que estavam por chegar.

Mas há dores analfabetas, arrivistas, que nos mostram o quanto a própria palavra pode ser fútil e desnecessária, o quanto os planos podem nos contrariar, o quanto somos inexplicavelmente insignificantes.
Fabrício Carpinejar
(foto: Ana Beatriz Occhioni)

Postando por Ti ...

[Postado por Flavio Ferrari]

Inspirado pela manifestação do Walmir que, mui apropriadamente, evidenciou que cada comentário da Ti vale uma postagem, posto aqui um comentário dela lá no She-Hulk ....

"Uma coisa é certa: melhor conhecer detalhadamente o que pode te transportar para qualquer lugar, do que o lugar em si..."

terça-feira, 18 de março de 2008

Gente nova

[Postado por Ernesto Dias Jr.]

O Prozac Café ganha mais um colaborador. E desta vez d'além mar. Nosso já querido António Tapadinhas, que todas as manhãs deveria postar um raminho de arruda por trás da orelha tal a inveja que lhe tenho pela capacidade de pintar, passa a bebericar conosco.
Bloquei comentários a este anúncio. Vamos guardá-los para a estréia!

domingo, 16 de março de 2008

Limites e derivadas

[Postado por Flavio Ferrari]

Conversávamos no carro, Udi, Ti e eu, sobre crises e superações.
Tenho uma visão muito particular sobre crises.
Passei por várias.
E em cada uma delas, me vi diante da necessidade de tomar uma decisão entre aceitar meus limites ou superá-los.
Morrer de morte morrida ou de morte matada.
Ver morrer a esperança ou matar aquilo que fui.
Nas primeiras crises a decisão foi mais fácil.
De cada uma delas, emergi mais forte, e mais vulnerável.
A última foi (tem sido) a mais difícil.
Mas a escolha foi feita, limites expandidos, e a crise administrada.
Não sem ajuda profissional e apoio dos amados.
E, pela primeira vez, tenho medo da próxima.
Se tudo correr bem, como vaticinou a Udi, será só aos 56 anos.
Vou precisar de Ti ...

Se as razões fossem necessárias ...

[Postado por Flavio Ferrari]

Por existir
Por respirar
Por compartir
Por inspirar

Pelo olhar
Pelo sorriso
Pelo amor
Quando preciso

Por estar
E haver estado
Sempre, comigo
Do meu lado

Por entender
Por aceitar
Por me querer
Me desejar

Por ser feliz
Por perdoar
Por ser atriz
Por não culpar

Por desafiar
Por exigir
Por motivar
Por me eximir

Pelo que foi
Pelo que será
De coração
Emocionado
Te agradeço

Ouvindo Jota Quest

[Postado por Flavio Ferrari]

E hoje mesmo quase não lembro
Que já estive sozinho
Que um dia seria seu marido
Seu príncipe encantado...

Mas tudo que acontece na vida
Tem um momento e um destino
Viver é uma arte, é um ofício
Só que precisa cuidado...

Prá perceber
Que olhar só prá dentro
É o maior desperdício
O teu amor pode estar
Do seu lado...

O amor é o calor
Que aquece a alma
O amor tem sabor
Prá quem bebe a sua água...

(Do seu lado - Jota Quest)
http://www.youtube.com/watch?v=XhGNACg0FS0&feature=related

O paradoxo do parafuso

[Postado por Flavio Ferrari]


Nosso querido Jorge Lemos, ao lado de Stefânia (perdão se a grafia estiver errada) e Jorginho, analisa com proverbial profundidade o parafuso que o Ernesto sempre leva no porta-luvas do carro para justificar seus atrasos (pneu furou, veja só !!!).
Após as detalhadas explicações do Ernesto sobre a penetração de rombudo objeto em seu pneu traseiro, Jorge constatou, com singular perspicácia, que apenas a cabecinha havia ficado de fora. Paradoxal ...

Ganhei uma aposta

[Postado por Ernesto Dias Jr.]



O absorvente o.b. foi desenvolvido por uma médica alemã, e seu nome dado por ela (não pelo departamento de marketing da J&J). O nome é uma abreviação de "ohne binden". Em tradução literal, "sem laços". O sentido da expressão tal como usado no produto foi dar a idéia de liberdade, como se a freguesa entivesse sem absorvente.

sexta-feira, 14 de março de 2008

Decisões...

[Postado por Amélia]

Já repararam quantos são os fatores que precisamos levar em consideração para a tomada de uma decisão? Posso listar alguns... fatos passados, riscos futuros, sentimentos, momento, oportunidade, curiosidade, vontade, pessoas, custos, entre outros...

Se pensarmos que tomamos uma decisão após a outra a cada minuto... Que cada minuto representa um novo rumo em nossas vidas... e que neste intervalo de tempo é impossível balancearmos tudo, chegamos a conclusão que vivemos pela intuição... E que nos auto-enganamos acreditando que são as GRANDES DECISÕES que fazem a diferença do nosso futuro...


Como boa virginiana, confesso que devo prestar mais atenção as minhas intuições...

quarta-feira, 12 de março de 2008

Sacanagem!

[Postado por Ernesto Dias Jr.]

Eai? Ninguém vai ligar pra ninguém e propor um chopp? A agenda do meu celular foi pro saco! Essa gente só fala, fala, fala. Suruba etílica que é bom, cadê? Um happy no Genial ou um fim de tarde de sábado em Jundiaí (o Walmir sabe onde).
Aliás, voto por Jundiaí, onde ainda se pode fumar num boteco ao ar livre.
Mexaaaaaam-se!

os 13 pecados

[Postado por Érica Martinez]

(recebi esse texto de um amigo hj de manhã, não sei de quem é, mas como NOS diz respeito e é bem divertidinho, aí vai...)

A igreja católica acabou de inventar quatro novos pecados. Como se a gente já não tivesse problemas demais tentando não desejar a mulher do próximo, não comer aquele chocolate batuta em frente à TV ou não ficar com raiva dos políticos, eles acrescentaram mais QUATRO problemas com os quais a humanidade precisa se preocupar. Isso foi hoje. Mas como eu estava desatualizado, não sabia que antes disso eles já haviam inventado mais dois pecados. Ou seja, são SEIS novas trangressões na lista.

Os que já haviam sido “acrescentados”:

- Uso exagerado da mídia (internet, televisão, rádio e jornais);
- Divulgação de conteúdo impróprio nesses meios de comunicação;

Os novos pecados, inventados essa semana:

- Manipulação genética;
- Poluição ambiental;
- Uso e tráfico de drogas;
- Injustiças sociais.

Ou seja, o papa é um GÊNIO. Ele condenou a humanidade INTEIRA ao inferno.




Qualquer boteco de esquina hoje tem internet banda larga e TV a cabo, e existe muita gente que é viciada em televisão, rádio e internet. Fora os “pequenos transgressores”. O trânsito está engarrafado e você ligou o rádio? Vai pro inferno. Comprou um cd? Vai pro inferno. Assina algum jornal que é entregue na sua casa todos os dias de manhã? Vai pro inferno. Tem Orkut? Vai pro inferno. Chegou em casa cansado e ligou a TV para relaxar? Vai pro inferno. Assistiu o programa do Gugu ou do Faustão no domingo? Bem, aí você está pedindo...

Quem trabalha com meios de comunicação está ferrado. Todos os jornalistas estão automaticamente condenados (eu mandei minha última ex, que era jornalista, para o inferno... acho que praga minha pega). Fotógrafos, atores, músicos, jornalistas, blogueiros, programadores, webdesigners, políticos, vai todo mundo pro inferno...

(O capeta vai ter um trabalho desgraçado quando Lula e seus trapalhões forem para lá!)

Quanto aos quatro pecados “da semana”, a escolha foi bem interessante... Manipulação genética virou pecado, então todos os pecuaristas e agricultores que selecionam os melhores espécimes para a reprodução, obtendo assim uma produtividade melhor, estão condenados. Ou seja, todos os pecuaristas e agricultores do mundo, sem exceção, já que não existe nenhum que não faça isso. Será que o papa não sabia que isso é uma forma de manipulação genética também? Ele deve pensar que esse termo só se aplica àquela coisa bonitinha que cientistas fazem em laboratório... E que só existe em filme, porque os cientistas estão LONGE de fazer certas coisas que permeiam o imaginário popular.

Poluição também virou pecado. Se você é dono de uma indústria, vai pro inferno. Aliás, só trabalhar numa indústria já te dá direito a uma passagem só de ida para visitar o tinhoso. Jogou um chiclete na calçada? Inferno. Usa celular? Inferno. Fuma? Inferno. Possui mais do que precisa (mais que duas mudas de roupa, por exemplo)? Inferno. Usa computador? Inferno. Gasta muita água? Inferno. Tem carro? Inferno. Anda de ônibus? Inferno. Já usou uma sacola plástica alguma vez na vida? Inferno. Vidro? Burn baby, burn...

O mais engraçado de todos os pecados (ou melhor, dos novos pecados) é a “injustiça social”. O papa foi tão genial que condenou a África, as Américas, a Ásia e a Oceania ao inferno. Sobrou só a Europa, e ainda assim, com ressalvas. Mas peraí... Se ele condenou a manipulação genética e, por tabela, a pecuária e a agricultura, isso não aumenta a fome no mundo? Não aumenta a desigualdade social? Se ele condenou a poluição e, por tabela, as indústrias, principais geradoras de empregos em certos países, isso não aumenta a desigualdade social também?

E claro, aqui cabe aquela pergunta midiática (ops, pequei): “tem culpa eu”? Tenho culpa de ter nascido no Brasil, e não em uma Inglaterra ou Alemanha? Ah, não interessa... eu tenho um blog, vou pro inferno de qualquer jeito. Meu consolo é que nunca vou me sentir sozinho por lá, já que a humanidade INTEIRA vai junto.

Depois perguntam por que a popularidade do nosso amigo anda tão em baixa... O departamento de marketing do vaticano é péssimo! Como eles queriam que o papa fosse popular mandando todo mundo pro inferno? Ah, esqueci... Eles não possuem marqueteiros. É pecado.

Perdoai-o senhor, ele não sabe o que faz.

Calhau 6

[Postado por Ernesto Dias Jr.]



E já que as meninas declararam greve e não postam mesmo, os meninos passam a publicar - só de sacanagem - uma série só de sacanagens.

segunda-feira, 10 de março de 2008

Justiça seja feita...

[Postado por Ernesto Dias Jr.]

Placido Domingo num boteco de Madri em 2007

O Flávio publicou uma postagem lá no Arguta intitulada Domingo.
Bom. Eu não reconheci o rapaz da foto lá.
A Lú até me gozou.
Mas fala sério gente:
Não conhecia o homem em 1961.
Se fosse uma foto recente, como essa aí...

domingo, 9 de março de 2008

Descoberta súbita

[Postado por Flavio Ferrari]


O amor é o encontro sinérgico de neuroses complementares.

sexta-feira, 7 de março de 2008

Mulheres

[Postado por Flavio Ferrari]


Pois é ... o ponto fraco do "sexo forte"....
Embora não goste muito da idéia de um "dia da mulher", dado o limão, vamos para praia tomar uma caipirinha, bem acompanhado.
Aproveito a oportunidade para falar desse assunto (mulher) pelo menos uma vez por ano...
Para começar, quero dizer que não acho mulher 100%.
Está mais para 50%... é a metade que nos falta.
E também não acredito nesse negócio de igualdade entre os sexos. Se as mulheres querem se diminuir, problema delas. Eu não engulo.
Sigo militante da causa masculina...
Exijo meu legítimo direito de abrir a porta do carro, andar pelo lado de fora da calçada, pagar a conta do jantar e mandar flores quando tiver vontade.
Quero proteger, cuidar, ter ciúmes, e fazê-las felizes. Não adianta reclamar.
Mas prometo deixá-las livres para que floresçam (por puro prazer egóico).
E vou seguir tratando-as como meu objeto sexual. Recuso-me a procurar outro, podem gozar se quiserem ...
Me desculpem, mas eu sou assim. Senão machista, sexista.

Pra compensar...

[Postado por Tina]

Meninos e meninas:
Para compensar a @!#&@!! do chefinho que eu mencionei na postagem anterior (Ai Jesus!...), vou dar um presentinho pra voces todas(os):

Vocês não gostariam de recever por e-mail todos os comentários feitos nas suas postagens aqui no Prozac? Só os comentários das SUAS postagens?

Então aí vai a dica, que eu descobri topando com um cochilo da turma do Blogger:

1) Faça sua postagem e publique normalmente;

2) Imediatamente após, faça um comentário em sua própria postagem. Escreva qualquer bobagem.

3) Antes de enviar o comentário, clique na caixinha "Enviar por e-mail comentários de acompanhamento para". Envie o comentário.

4) Volte aos comentários e delete o comentário bobo que você fez (clique no lixinho embaixo do comentário e, na página de exclusão, marque "Excluir definitivamente".)

Pronto! Você vai receber em sua caixinha de e-mails todo o fru-fru que a sua linda postagenzinha provocar.

A propósito: Você pode fazer isso em qualquer blog, e talvez já esteja até fazendo, né? Só que, nesse caso, não delete o comentário, é claro...

Um beijinho pra todo mundo...

Ai Jesus! Desculpem a falha!

[Postado por Tina]

Meninos e meninas:

Fui acrescentar alguns bloguinhos na lista de links do novo Assertiva. O chefinho (grrrrr...) não me avisou que tinha mexido na página do concurso de imagens, e algumas indicações simplesmente desapareceram!

Por favor, se sua indicação estava entre as desaparecidas, volte lá e indique de novo, tá? Prometo que não vou mais deixar o chefinho (#@@&*@%@!!) colocar os seus dedinhos outra vez no teclado aqui do dpartamento. Ele que fique lá na redação.

Aliás, já despachei o #$%%&@!! para Guayaquil com passaporte colombiano pra ver o que é bom pra tosse.

Mil desculpas e um beijinho.

Desagravo

[Postado por Ernesto Dias Jr.]

Penélope Cruz

E para temperar minha (quase) irada postagem lá no Assertiva, aí vai uma declaração de amor à Espanha...

terça-feira, 4 de março de 2008

Já podem votar

[Postado por Ernesto Dias Jr.]

A Tina conseguiu. Tive que dar um pequeno aumento de salário, mas conseguiu.
Para votar nas imagens mais bonitas e adequadas da Aldeia, é só clicar no link da seção nova aí do lado direito.

Atenção:
> Postagens sem título não poderão concorrer (atenção gracinhas que costumam "esquecer" do título, porque não tem como entrar na lista).
> Votos já dados aqui (como o do(a) "anonimo(a)" que assinou "sou assim"), ou por e-mail deverão ser refeitos lá no link do concurso.

Se alguma coisa não funcionar, mandem um e-mail para mim ou para a Tina.

Divirtam-se!

P.S.: A sugestão da Ti é válida: Se alguém tiver idéia de outras categorias que não apenas 'beleza' e 'adequação' pra gente indicar e votar, sugira. A Tina ganha é pra isso mesmo...

so far, so good

[Postado por Érica Martinez]


Estou relendo um livro (que não posso comentar muito aqui, senão o Ernesto me tira do curso... rs...) que faz, num determinado momento, a seguinte pergunta:
se você soubesse que sua vida e todas as suas escolhas se repetiriam infinitamente e você as reviveria de novo e de novo e de novo, isso para você seria uma benção ou um castigo?

E eu estava justamente pensando em algo a esse respeito quando o Flávio postou ali sobre os pequenos prazeres... Pois me pergunto e lhes pergunto:

Você tem vivido diariamente de maneira satisfatória* o bastante que, se você tivesse que reviver tudo, seria uma grande 'benção'?

(*percebam: esse adjetivo está sendo usado não como "sofrível" e sim, como "aprazível", hein?! (hehe, grande dicionário...))

Quanto a proposta do Ernesto. ...Eu voto nesta

[Postado por Suzana]

Quarta-feira, 29 de Agosto de 2007
Conhecimento Salvador
© Jorge Lemos



Conhecimento Salvador
(foto e contextualização)

Em falando em tecnologia

[Postado por Suzana]


A vida deste fotografo não era
nada fácil em 1910!

Puros Prazeres - pensamento marginal

[Postado por Flavio Ferrari]


Duro ser hedonista.
Prazer costuma dar trabalho.
Mas há exceções.
Eu, por exemplo, procuro ter sempre em casa uma caixa de bombons da Lindt.
Garantia de quinze segundos de puro prazer antes de dormir.
É mais fácil quando se trata de pequenas indulgências como essa.
Muito mais difícil nos relacionamentos.
Mas não impossível.
Tenho vivido isso.
Vale a pena acreditar que existe.
Vale a pena colecionar esses momentos.
Alias, talvez seja uma das poucas coisas que valem a pena, porque não há pena.

Premiando imagens

[Postado por Ernesto Dias Jr.]



O Walmir é responsável pela seleção de imagens do blog do Jorge. A última postagem do Sombras&Fragmentos (Sementes) alia um belo poema a uma imagem que, me contava ele ontem, levou mais de hora para selecionar.

De fato, encontrar imagens para ilustrar postagens é uma arte. E acho que merece reconhecimento da aldeia.

Por isso proponho premiar a melhor imagem de 2008.

Funcionaria assim:

A gente indicaria as melhores imagens (na aldeia!) ao longo do ano, em duas categorias:

A) A mais bela imagem
B) A mais adequada ao conteúdo do texto

As indicações poderiam ser feitas em uma página especial do Assertiva, que a Tina poderia instalar. Os links seria colocados aqui no Prozac para consulta.

Cada bloguenígena poderia indicar quantas imagens quisesse.

Em Janeiro de 2009 a gente votaria nas melhores dentre as indicadas.
O(s) vencedor(es) ganharia(m) uma chopada e um troféu.

Minha primeira indicação seria essa do Walmir.
Vocês topam?

sábado, 1 de março de 2008

Quer apostar ?

[Postado por Flavio Ferrari]

Tudo que aprendi na vida até hoje foi útil, exceto a análise sintática.
Me perguntaram se eu tinha apostado muito no cassino lá em Las Vegas.
Eu respondi que já aposto muito por aqui.
Todo mundo que escreve aposta.
Mas, se como eu, não dá bola para análise sintática, nem sabe disso.
O aposto, essa gracinha de termo acessório da oraçâo, explica o substantivo como o adjunto adnominal, mas aparece de forma isolada, ora entre vírgulas, ora separado por uma única vírgula no início ou no final de uma oração ou ainda por dois pontos.
Na oração anterior a expressão "essa gracinha de termo acessório da oração" é um aposto.
Ou seja, acabei apostando, quando o que queria mesmo é apenas postar...