quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Já que está...

[Postado por Ernesto Dias Jr.]


A grande que abunda,
A certinha que desbunda,
Ou a caidinha moribunda?
(Sem mencionar a rotunda, a profunda, a de segunda...)

16 comentários:

Flavio Ferrari disse...

Ora, meu caro ... não confunda !

Walmir Lima disse...

E a Fecunda???

Walmir Lima disse...

E a Raimunda!?!?!?

Ti disse...

Tem também a vagabunda...

Angela disse...

E cuidado com a furibunda...

disse...

Não atrabalha o que abunda...

Walmir Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Walmir Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Walmir Lima disse...

Não sei de onde oriunda
Mas não falei da vagabunda
Evitando pancada na cacunda
Pois senão, o barco afunda.

Walmir Lima disse...

Eêêêê gagueira...

Anne M. Moor disse...

Inspirados vcs ehmmmmmmmmmm!!! Já falamos de seios e bundas e agora meninas??????????????? Vamos falar do que???????????????

Ernesto Dias Jr. disse...

De tênis, KKKKKKKKKKKKKKKK

Anne M. Moor disse...

Ah é? Tipo com que raquete se bate na bola??????

Jorge Lemos disse...

Vendo a coisa abundar
em formas e tamanhos tais
muitos homens não olham mais
para as deusas Kalipijas
que nos fizeram as amar!

(obs. Kalipija é a divindade
grega possuidora de "nádegas formosa") Como se vê, tal parte da mulher inspirava sábios e poetas.

Quando a bunda abunda,
o sábio se desnbunca!

Jorge Lemos disse...

se desbunda!

Anônimo disse...

Já que o verbo abundar prevalece, ou perguntar: Voces sabem qual a maior orquestra do mundo?
- O trazeiro. Possui duas bandas e um cunjuntinho!
Desta vez fico no anonimato mesmo!