quinta-feira, 2 de abril de 2009

Rindo à toa

[Postado por Udi]

Ocorrência

de Ferreira Gullar
Aí o homem sério entrou e disse: bom dia
Aí o outro homem sério respondeu: bom dia
Aí a mulher séria respondeu: bom dia
Aí a menininha no chão respondeu: bom dia
Aí todos riram de uma vez
Menos as duas cadeiras, a mesa, o jarro, as flores, as paredes,
relógio, a lâmpada, o retrato, os livros, o mata-borrão,
os sapatos, as gravatas, as camisas, os lenços.

porque rir é muito bom! ...mas rir à toa é melhor ainda.

e, citando a minha querida amiga (real e virutal) Amanda do Sarau Balzac:
"A vida é um caleidoscópio
Mas as vezes esquecemos de girar o tubo."

imagem daqui

21 comentários:

rm disse...

Sim, querida.

Rir é uma das mais típicas manifestações de humanidade...


PS: para seus leitores muito jovens, que talvez só conheçam essa música por uma recente (e desastrosa) versão em português. Todas as vozes e os demais sons escutados nessa gravação foram feitos com as cordas vocais privilegiadas desse cantor americano.

Udi disse...

Passou pelo funil! vivas!

...e você não acha que seria bom explicar também "mata-borrão"?

rm disse...

Ôpa, esse não é do meu tempo, não!

Cê sabe, Udi?


rss

Anne M. Moor disse...

E rir atoa COM os amigos é melhor ainda...

Mata-borrão tem várias interpretações Udi rsrsrsrsrs

Beijos

Udi disse...

Ei Érre, pára de graça! (...risos!)

...Lalá por acaso é do seu tempo?

Meninas(os) muito meninas(os): mata-borrão era um objeto utilizado para corrigir (ou minimizar?) alguns borrões causados por respingos acidentais da caneta tinteiro
Por outro lado, caneta tinteiro... afffe! xáprálá!

Esta é a única definição que conheço de mata-borrão (assim, com hífen e tudo!)... pura verdade!

Udi disse...

...só mais uma coisa, querido: não conheço essa versão recente e desastrosa (sou ignorante?). E obrigada por (mais uma vez) enriquecer a postagem com seus conhecimentos musicais.

rm disse...

Thanks pela explicação, Udi.

Claro que também não é do seu tempo; só uma questão de cultura geral...

Ainda bem que você não ouviu essa versão detestável, cantada por uma tal de Martinália. Não perdeu nada...

Fauve, la petite sauvage disse...

xDDDDDDD

¡Moi bo!

Tetê disse...

oi, udi.


rir do ri-se, de rias-me, do riu-se.

rir da vida
!

Ti disse...

Udi,

Um super sorriso para você!!

Beijos querida!

Flavio Ferrari disse...

O antiácido também Sonriu ...

Érica Martinez disse...

EU TAMBÉM ADOOOOOOOOOOOORLO OS PLAYERZINHOS!

Minha música desta manhã? Good Vibrations, Beach Boys.

Udi disse...

LIIINDOOOOOS!
Amo vocês!
...e tô ficando viciada em Prozac
:)

...só não entendi o "moi bo" da Fauve... seria catalão? alguém...?

Tetê disse...

udi, dos males, o menor!

antes viciada em prozac que em outra coisa...

bj

Tetê disse...

ah, sim, o ministério da saúde adverte:

prozac causa dependência financeira
!!

ham??
falei isso mesmo?
!

nossa
pirei!

Udi disse...

...pirou?! ...Tê, por favor, não me faça concordar com você! ...rindo!

.
.
.
...aaah! entendi! seria econômica? ...huáhuáhuá!
Tê, você não tem jeito!

Fauve, la petite sauvage disse...

Udi, sinto; son galega e intento falar nunha mistura de galego, portugués e español, non sei se non entendiches o "moi bo" (very good) ou é que fun eu quen non comprendiu a túa mesaxe, eu son amiga de rir e de tomar a vida con alegría e non ficar demasiado nas penas, que só poñen a un máis triste e non sirven para máis, pero non rir coma un clown senón rir con intelixencia e positividade...
As miñas excusas se non o fixen ben.

Pedro Antônio disse...

Ótimo, ótimo!

Adorei! Rir é tudo de bom!

Abração!

Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA - www.atorremagica.blogspot.com

Udi disse...

Fauve,
es un mérito que comprendas el Portugues. Gracias por su atención y afecto!

Pedro, aí vão um riso e um sorriso prá você :)
abraço

Amanda Arthur disse...

Lisonjeada...
Beijo!

Fauve, la petite sauvage disse...

Gracias, Udi, pero non é mérito ningún senón unha desfeita xa que debería entendelo mellor polo feito de falaren galego e pola cercanía, e xa non falo do amor que teño pola vosa terra da que son unha fervente admiradora.
Teño que estudiar portugues xa.
E gracias a todos vos por aturar as miñas mensaxes.
¡Saúdos desde o NO!