terça-feira, 1 de julho de 2008

BOAS INTENÇÕES

[Postado por A.Tapadinhas]



O post de Flavio lembrou-me o que ontem me aconteceu.
Levanto-me muito cedo: seis, seis e meia da manhã, começo a sentir um bicho-carpinteiro que não me deixa ficar sossegado, e me obriga a levantar para começar mais um dia de trabalhos forçados. Quando trabalhava na Colgate, o levantar era das partes mais difíceis do meu dia: ficava só mais um minuto, que passava a dois, a cinco, a... num orgasmo infindável...
Agora, que tenho todo o tempo do mundo, levanto-me de imediato!
Saí lépido da cama, tomei o frugal pequeno-almoço, dei comer à minha caturra assobiadora, fiz uma festa ao meu rafeiro (o tal que é o mais feio do planeta) e fui regar. Quando cheguei ao choupo, que plantei há cerca de dois meses, vi, mais uma vez, que as formigas estavam a subir por ele, para comer, julgava eu, algum dos néctares que as suas delicadas folhas libertassem, ou, ainda pior, a cortar e a transportar as jovens e indefesas folhas para o formigueiro. Mais atento, reparei que os insectos se concentravam em três ou quatro folhas da árvore. Aproximei o nariz deles e o que vi, deixou-me siderado: o que as formigas procuravam com tanto afinco eram uns ovos de lagarta depositados nas tenras folhas. De imediato, imaginei milhões de pequenas lagartas a eclodirem dos ovos e a comer o fast-food essencial para a sua sobrevivência. Tal como o escaravelho que põe os ovos no meio da sua bola de bosta...
Sem saber, ao querer eliminar as formigas, com a melhor das intenções, estava a pôr em perigo a saúde futura da minha árvore.
Moral da história: de boas intenções está o Inferno cheio.

14 comentários:

Anne M. Moor disse...

E tu um curioso inveterado :D

Amanda Arthur disse...

Escreves divinamente...

Anne M. Moor disse...

Mais um né Amanda! Já foste no blog do António? Vais te apaixonar...
como está o filhotinho???
Bjos

Ernesto Dias Jr. disse...

Imagino a cena pintada:
As formigas a chegar cos ovos, e outras a esperar coa frigideira.

Flavio Ferrari disse...

Acabas de me iluminar !
É isso que as formigas estão fazendo aqui em casa. Me protegendo das guloseimas.
E pensar que quase dei cabo delas...

A.Tapadinhas disse...

Anne: Dizem que, espero neste caso com razão, é sinal de juventude...
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Amanda: Mas só Ele escreve direito por linhas tortas...
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Aos meus amigos: Juro que não paguei publicidade a Anne. Beijo (não é pagamento: É por gosto!:)
António

A.Tapadinhas disse...

Ernesto: Meu problema: como vou pintar os dentes das formigas?
Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Flavio: Cientistas dizem que os insectos vão sobrar depois do mundo acabar para nós. Têm razão: já são dois a salvar as formigas...
Abraço.
António

Anne M. Moor disse...

António,
Hahahahahahahahahahahahaha
Beijos sorridentes :-)

Angela disse...

Sei...
Diga-me onde põe teus ovos e te tirei quem és!?
:-D

A.Tapadinhas disse...

Angela: O escaravelho era considerado um deus (Khepra) entre os egípcios. E nascem... onde a gente sabe! Daí o livro: "Filhos de um Deus Menor".
Só podia ser!
Beijo.
António

Flavio Ferrari disse...

Genial essa tirada da Angela ...