sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Dica de filme: Coisas que Perdemos pelo Caminho

[Postado por Walmir Lima]

Já fazia tempo que eu não recomendava um filme ou um show musical.

Hoje assisti, e quero recomendar, Coisas que Perdemos pelo Caminho - um drama comovente e emocionalmente honesto onde Halle Berry e Benicio Del Toro, apresentam duas das interpretações mais brilhantes, com destaque para Benicio, que se entrega totalmente a esse personagem tão cheio de nuances e intensidade.

Audrey (Berry) está em estado de choque após uma terrível perda e impulsivamente convida Jerry (Del Toro), um problemático viciado e velho amigo de seu ex-marido, para morar com ela e as duas crianças. Com a ajuda um do outro, Audrey e Jerry descobrem a esperança e a felicidade em suas vidas. Juntos, irão aprender a conviver com a perda e outras dificuldades da vida.

Contando ainda com a participação de David Duchovny (de Arquivo X), o filme é dirigido por Susanne Bier (After the Wedding), que foi indicada para o Oscar, e possui uma fotografia singular, onde as câmeras dessa diretora dinamarquesa, que não tem medo de usar closes, acompanham de perto os personagens que vivem nos limites de suas emoções, mostradas por ela de forma tão sincera e crua, destacando detalhes do ambiente e do rosto dos atores na composição das cenas e criando, desta forma, uma linha tênue entre o espectador e a história, que mostra a perda, a fragilidade das relações humanas e a maneira como as pessoas são capazes de lidar com seus sentimentos e como as situações trágicas são recebidas por seus personagens.

A escolha do filme, de se distanciar do romantismo e trabalhar melhor os laços de amizade desenvolvidos nessa relação, é uma escolha digna, mostrando-se uma das características que mantém Coisas que Perdemos Pelo Caminho como um filme realista que nos ensina que o ser humano, apesar de suas variadas fraquezas, pode ter seu lado bom, positivamente compreensivo e generoso.

11 comentários:

Maria Helena Trevisan disse...

Obrigada pela dica Walmir, gostei.
Sabemos quase sempre de nossas fraquezas...mas muitas vezes encobrem nosso lado bom...
Rever valores...ajuda...e como.
Beijokas no coração!

Walmir Lima disse...

Maria Helena,

Esse filme e o magnífico desempenho do Benicio e da Halle mostram bem o mais puro sentir do ser humano, como ele é, com sua bondade... tão frágil e tão forte ao mesmo tempo.

Érica disse...

Aaaave! Chorei horrores! Realmente a história, as interpretações são contundentes! E o Del Toro... ai, ai...
Este já estava na minha lista dos preferidos e já assisti mais de uma vez... Ótima dica!

Anne M. Moor disse...

Amor ou paixão sem amizade é neurose... A amizade SEMPRE deveria ser a base de qquer relação... seja ela apenas de amizade ou de amor.

Ernesto Dias Jr. disse...

Tá na loca, é?

Ernesto Dias Jr. disse...

E TEM FINAL FELIZ????????

Walmir Lima disse...

Peguei na Blocbóstia.

Acho que você vai gostar.

O começo é meio deprimente, mas tem répiendi.

Vale muito pelo que falei dos atores e da mensagem sobre o lado bom das pessoas.

Anne M. Moor disse...

Finalmente vi o filme. Como dizes, brilhante. Mas Pena que traduziram mal o título, pois o lance do fogo e das coisas materiais são importantes. Aliás, este filme permite tantas leituras... A vida visto pelos olhos das crianças, por exemplo...
Vale a pena ver... Adorei!

zuleica-poesia disse...

Depois disso, vou fazer força para assistir a esse filme. Você é bom crítico. Abraços

Walmir Lima disse...

Zuleica,
O filme no miolo do seu enredo é um tanto deprimente (até por causa do próprio argumento) mas os demais aspectos artísticos (interpretação, direção, fotografia, etc.) e, principalmente, em relação às diversas mensagens que transmite me levaram a fazer a sugestão.
É um filme de muito impacto. Espero que goste.

Walmir Lima disse...

Muito grato, Zuleica
Fico feliz que goste das minhas sugestões.