domingo, 4 de maio de 2008

PECADO PRÉ-PAGO

[Postado por Reinaldo Ortega]



O pecado de forma geral, tanto no grego, quanto no latim e hebraico é definido como errar. No contexto religioso é considerado pecado qualquer desobediência às leis divinas.Nas principais doutrinas religiosas, isto é, judaísmo, protestantismo e catolicismo, com pequenas variações quanto à gravidade e o destino da alma do pobre pecador, todas são unânimes em ter na admissão da culpa com o arrependimento sincero do pecador como justa reparação. Na doutrina Católica, o pobre pecador ainda deverá pagar uma pena chamada de penitência, a fim de evitar que sua alma queime no fogo do inferninho, normalmente repetindo uma série de orações arbitrada pelo padre.Em um bate-papo animado com um amigo dia desses, discutíamos as várias tentações e o enorme leque de pecados, grandes e pequenos, disponíveis no mercado, diuturnamente, e, graças a tecnologia, podendo ser adquiridos ou cometidos até mesmo pelo celular pelo sistema delivery ou internet com toda a comodidade da vida moderna. Nesse momento, ficou evidente para nós dois ser quase certo que estamos condenados ao fogo eterno, tendo em vista, que com tantos assaltos, balas perdidas, infartos fulminantes, acidentes de transito etc., é praticamente impossível se arrepender dos pecados antes de ir dessa para pior. Imagine, você cobiçou a mulher do próximo que estava no carro ao lado, passou o sinal vermelho e acertou uma betoneira carregada, impossível se arrepender, sobretudo, deste pecado tão recente.A igreja tem aproveitado o desenvolvimento tecnológico para levar sua doutrina e arrebanhar o maior número de fieis possível. Lembro ainda quando criança, que minha avozinha ligava o rádio valvulado as 18horas para ouvir a Ave Maria com um copo de água sobre o aparelho que depois era bebido. Hoje em dia, principalmente as igrejas evangélicas, utilizam-se da televisão para distribuir as bênçãos divinas via satélite.Para aliviar angustia e ansiedade causada por essa situação pecaminosa entre os pecadores crentes na justiça divina, contribuirei com uma solução para ser adotada pelos clérigos: O PECADO PRÉ-PAGO.O conceito adaptado do sistema de telefonia móvel consiste em cumprir a penitência, confessar ou se arrepender previamente de pecados que certamente serão cometidos no futuro. Desta forma, o pecador poderá pecar sem culpa e até morrer subitamente sem correr o risco de ir para o caldeirão do coisa ruim. Mas atenção, tome o cuidado de sempre pré-pagar os seus pecados na igreja ou templo de sua preferência, pois, caso contrário, correrá o risco de seus créditos acabarem no melhor do pecado, e, isso, seria o inferno.

6 comentários:

Anne M. Moor disse...

Pecado??? O que é isso??? Não gosto desta palavra que faz das coisas belas da vida algo ruim.
Beijos e bem vindo de volta

Suzana disse...

Anistiado pelo padre João, sai da Igreja aliviado por ter bolido com Mariazinha.
Pensei com meus botões,legal, já posso sair com Joana, mas quanto será que terei que rezar desta vez? Virgem deve sair por uns mil Pai Nossos.


Cheguei no colégio no horário e ainda tive tempo de olhar embaixo da saia da tia de geografia. Apenas computando, 5 Pai Nossos.


Na aula, puxei sutien da Renata, logo a minha frente, mais 5. Palavrões foram aproximadamente uns 30 Creio em Deus Pai; mais 50 Pai Nossos pelas balas roubadas do "seu" Joaquim. Domingo na missa,perdoado novamente,e olhe que só fiquei de joelhos rezando uma meia hora !


O craque fumado, esse então foi baratinho! O padre teve dó de mim e escalou para um grupo de apoio, e olhe que nem precisei rezar! Ser "de menor" é cometer infrações sem precisar rezar. È bem melhor que pequenos e maus hábitos, estes sim, você tem que rezar à beça!

Meus conhecimentos permitiram o ingresso na política e novamente consegui não precisar rezar! Posso desviar verbas,superfaturar, contratar funcionários fantasmas,e me candidatar novamente!

Tudo isso sem rezar!

Flavio Ferrari disse...

Bem se vê que ele não leu Pecado e Capital ... E se diz amigo do Ernesto...

Ernesto Dias Jr. disse...

Anna:
Mas que pecas, lá isso pecas.

Suzana:
Esse texto é teu?

Flávio:
Amigo ele é. Só não lê. (rs)

Anne M. Moor disse...

Se o que faço é pecado, então peco... com muiiiiiiiiiiiiiiiiiiito prazer... :-)

Érica disse...

Já ouvi dizer que o "inferno é open bar", então: TÔ SUSSA!

(postado às 6 em ponto... amém...)