sábado, 6 de outubro de 2007

Indignação, breve num cinema pertinho de você !

[Postado por Flavio Ferrari]

Minhas amigas do auditorio, meus colegas de trabalho ...
Acabo de assistir Tropa de Elite.
Como ele estreia, agora, oficialmente no cinema, já sei o que vai acontecer ...
Depois do avião da TAM e do Renan, será com isso que seremos orientados a nos indignar.
Mas estou curioso ...
O filme é muito bom, algo exagerado mas nada maniqueísta.
Por isso pode ser que a imprensa não saiba exatamente o que fazer.
Uma história sem vítimas inocentes não se presta ao sensacionalismo e à manipulação das massas.
Será que seremos orientados a escolher um culpado ou, paralizar-se-ão os linotipos ?
Talvez o alvo sejam os produtores/autores/diretores do filme...
Ou, melhor, acho que vai ser mais fácil comentar a pirataria que antecedeu o filme.
Sei lá ... mas segurem a ansiedade ...
Vai ter indignação na semana que vem ...

17 comentários:

Raffaella disse...

alvo: diretor + pirataria do filme.
já ouviu falar que esse lance da pirataria era tudo jogada de marketing?

Jorge Lemos disse...

Jogada de marketing as vezes dá certo, mas o produto tem que convencer!
Flávio: vc que já assistiu, qual sua nota?

Reinaldo Ortega disse...

Assisti ao filme que beira um documentário. Muito bom. Conheço alguma coisa de como pensam os policiais, das duas bandas, assim como também tive a oportunidade de estar dentro de uma favela no Rio de Janeiro e, mesmo não convivendo, observei o comportamento dos traficantes e relato de moradores, tudo muito superficial, mas dá para dizer que não há muito exagero no filme. A lição que tirei disso, a dupla moral brasileira, os bons policiais descumprem a lei para cumpri-la e a classe média tenta ajudar a população favela subjugada pelo tráfico consumindo drogas, financiando o ilícito e compactuando com a violência.
Vale à pena assistir.

Ti disse...

Ortega,

Acho que seu comentário foi perfeito!!.."os bons policiais descumprem a lei para cumpri-la".

A ética em todo o filme me parece volátil, conforme o interesse de cada um e não algo definido pela sociedade... O interesse individual é o que vale e, às vezes, simplesmente, coincidem com o objetivo final dos demais...

Muito recomendável!!

Estrelinha disse...

Irei assistir hoje!!!!Depois eu comento.bjs

Estrelinha disse...

Assisti o filme hj a tarde...quase n terminei de assisti-lo...fiquei super mal, ansiosa e até chorei...mas eu sei q á triste realidade do nosso país!!!!

Flavio Ferrari disse...

Raffa: não só ouvi, como falei.
A Microsoft fez a mesma coisa com o Windows e conquistou o mundo ...
Pessoal: na minha opinião o filme é muito bom e vale a pena ver.
O Ortega definiu bem ...

Ernesto Dias Jr. disse...

Não tem jeito. Continuo contra a maré. Velho, rabujento, anacrônico, chato e culturalmente alienado. Não me atrai ter que pagar para que um cineasta mostre o que eu leio no jornal todos os dias, ou vejo da janela do meu carro. É o bastante para tirar minhas próprias conclusões. E depois, todo filme brasileiro começa com pornografia mesmo. Ou esse não tem aquela carreirinha de patrocinadores oficiais nos "créditos"?

Eu passo.

Ernesto Dias Jr. disse...

PS>: Se algum companheiro aí me garantir que tem final feliz, eu assisto. Happy end no cinema é comigo mesmo.

disse...

A vida imita a arte meu rei. Happy end na vida é comigo mesmo....
Bj.

Jorge Lemos disse...

Tô com Ernesto.
Melhor não ocupar a mente com imagens repetitivas.
Fico melhor saboreando o
"Tirando o Macaco".

Suzana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Suzana disse...

Acabei de assistir.Fiquei tensa todo o tempo.Concordo com o Ernesto, descumprir para cumprir.Recomendo o filme.

Flavio Ferrari disse...

Pô, Jorge, assim eu fico sem graça ...

É! disse...

já vi que demorei demais pra assistir... meu comentário pré-filme está lá no Shee... Vou HOJE ao cinema, depois falo mais... Espero não me decepcionar, odeio expectativas exageradas...

Anne M. Moor disse...

Eu acompanho o Ernesto e o Jorge no chimarrão batendo papo... Não tô presse tipo de filme.

disse...

Anacrônico vc Ernesto?
Ârram, então tá....