sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Escrever!

[Postado por Anne M. Moor]

silêncio, estou escrevendo
e não sei se destas palavras
sairá como mágica um poema
uma reportagem ou um recado
não sei em que se transformará
este grupo de sujeitos e advérbios
que buscam aqui reunidos
decifrar todos os meus medos
silêncio, estou me escutando
e quem fala são meus dedos

by Martha Medeiros

8 comentários:

Jorge Lemos disse...

Anne:
E eles criam mensagens puras obedecendo seus desejos, assim como a imagem ao lado que nos dá o sentido da esperança de vida...

É! disse...

LINDO!!!

Anne M. Moor disse...

Jorge: Estou fechando o curso de produção escrita em inglês "online" e avaliando o processo e achei este poema de MM que achei tão adequado pra definir escritura e o que significa escrever...

Erica: Que bom que gostaste!

ANA disse...

A mi me gustó tambien Anne.
Dedos que hablan, palabras que tiran de los miedos hacia fuera.
Un beso,
ana.

Walmir Lima disse...

Ouvidos respeitosos sabem ouvir a razão e a poesia, a 'razão' de quem sonha.

Anne M. Moor disse...

Ana: A veces los dedos escriben cosas que ni sabíamos que sentíamos...

Walmir: Sonhar... sempre...

Udi disse...

...e como é bom quando conseguimos ouví-los!

zuleica-poesia disse...

Que criança linda e que foto feliz!
Faço de conta que é meu neto.- Fico com vontade de voltar a escrever.-abraços-zuleica