sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Par perfeito

[Postado por Flavio Ferrari]

Curiosamente (ou não), a conversa com duas amigas ontem passou por um mesmo tema: a busca do par perfeito.

Considerando a hipótese de que mais amigas estejam pensando no assunto, ainda que por mero acaso, decidi partilhar aqui minha opinião sobre o assunto.
Para começar, creio que par perfeito não existe. Pelo menos não para sempre.
Assumir a possibilidade de imperfeição já é um bom começo.
Ficamos, então, com a idéia de um bom par.
Aí, tendo a acreditar que o melhor parceiro é aquele que preenche as carências. Uma pessoa auto-suficiente não precisa de companhia. Logo, se alguém está buscando companhia é porque tem carências a preencher.
Mas para dar certo, você também tem que preencher as carências do outro.
Quanto melhor for esse "encaixe", maior a possibilidade do relacionamento "dar certo".
Além disso, as características "não complementares" não podem ser muito conflitantes. Quando isso acontece é terrível. Acaba num daqueles relacionamentos em que duas pessoas estão sempre brigando mas não podem viver uma sem a outra.
Simples de explicar, dificílimo de encontrar.
Mais dificil ainda porque isso tudo é dinâmico; muda com o tempo.
E, nesse caso, a atenção às características não conflitantes é importante, porque oferece a possibilidade de enfrentar os períodos de transição sem maiores traumas.
No mais, algumas características deveriam ser tomadas como "default" (básicas) para qualquer que seja o candidato a parceiro: respeito, consideração, tolerância e bom humor.
Como disse outro dia, precisa beijar sapo se quiser encontrar o principe. E, também, contar com um pouco de sorte.
Eu tenho sido um homem de muuiiita sorte.
ps - vocês não imaginam as imagens que encontrei na internet quando busquei "perfect pair" e "encaixe" .... N2 e N4 tiveram que acorrentar o Ludo na grade da varanda !


16 comentários:

Raffaella disse...

Que declaração!

Angela disse...

Flávio,
Texto "perfeito"!
Penso também, que conhecer e revelar as próprias carências, facilita um bocado o "encaixe".

Jorge Lemos disse...

Soltem o Vicão!

Ti disse...

Inspiradíssimo!!!

Acredito que o encaixe esteja perfeito!!

Beijos

É! disse...

o meu comentário ficou meio grande, por isso, virou post...

Anne M. Moor disse...

Flávio como sempre, teoricamente correto... :-) Esse "encaixe" é o difícil qdo se deixa a razão tomar conta!!!!!!!!!!!!!!!!!! O equilíbrio entre a razão e a emoção é o que faz da relação uma delícia. Mas ahhhhhhhhhhhhh tãooooooooooooooo difícil...

Walmir Lima disse...

E às vezes, somos o tal último que apaga a luz ao sair.

Clarisse Milano disse...

querer e fazer dar certo, qualidades básicas para a foemação do par perfeito. Ótimo texto!

Anne M. Moor disse...

Clarisse... na mosca... "querer e fazer dar certo = construir" são chaves de ouro...
OK Flávio eu sei que vais me dizer que não temos livre arbítrio e até concordo, mas o querer faz parte da motivação, talvez até da responsabilidade do existir...

Jorge Lemos disse...

Todas as propostas existenciais levam a um destino: reflexão!

Belo texto, mas sem o Vicão não tem graça.

Raquel Neves de Mello disse...

Par perfeito - o que é isso? No momento fico feliz com um sapato que não me cause calo.

Anne M. Moor disse...

Aiiiiiiiiiii Raquel que horror!!!!!!!!!!!!!!!!!! É preferível um sapato que te cause calo e tenha um "encaixe" interessante... :D

Raquel Neves de Mello disse...

Anne, você me fez rir com seu comentário. Pude ver sua cara de reprovação.

Anne M. Moor disse...

That WAS the idea... hahahahaha

Walmir Lima disse...

Mas insistir num 'encaixe' que não encaixa, dá calo... e dói!
Prefiro andar descalço.

Anne M. Moor disse...

Tens toda a razão Walmir... O sentir tens razões que até a razão desconhece!! Aliás, não tem NADA de racional... E viva o sentir... :-)