sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Uma possibilidade de amor.

[Postado por Angela]


Era isso - aquela outra vida, inesperadamente misturada à minha, olhando a minha opaca vida com os mesmos olhos atentos com que eu a olhava: uma pequena epifania. Em seguida vieram o tempo, a distância, a poeira soprando. Mas eu trouxe de lá a memória de qualquer coisa macia que tem me alimentado nestes dias seguintes de ausência e fome. Sobretudo à noite, aos domingos. Recuperei um jeito de fumar olhando para trás das janelas, vendo o que ninguém veria.
Atrás das janelas, retomo esse momento de mel e sangue que Deus colocou tão rápido, e com tanta delicadeza, frente aos meus olhos há tempo incapazes de ver: uma possibilidade de amor. Curvo a cabeça, agradecido. E se estendo a mão, no meio da poeira de dentro de mim, posso tocar também em outra coisa. Essa pequena epifania. Com corpo e face. Que reponho devagar, traço a traço, quando estou só e tenho medo. Sorrio então. E quase paro de sentir fome.
(Por Caio Fernando Abreu, em "Dois ou três almoços, uns silêncios.)
(imagem: Fabian Perez)

11 comentários:

disse...

Delicadeza e intensidade .
Delicioso reconhecer o momento(tantas vezes vivido) em que , frágeis, nos olhamos, gostamos e nos agigantamos...
Muito lindo.

Udi disse...

Angela, Angela! como eu te entendo, minina!
Vou te enviar uma canção no email.
beijooos!

Anne M. Moor disse...

Que texto bem lindo!! Que maneira bem delicada de traduzir um sentimento tão intenso...
Beijo

é! disse...

"uma possibilidade de amor"... tão incerto e tão confortante...
Imagem linda também, Angela!

Ah, não, Udê! Também quero música!! hehe...

Jorge Lemos disse...

Um sonho que alimenta a vida...
Uma vida que vive um sonho...
Talvez a realidade esteja tão próxima,
que só enxergamos sonhos...

Angela disse...

Lú: Intensidade.
Udi: Um cristal.
Anne: Alegria.
Érica: Busca.
Jorge: Sabedoria.

Porque "fica sempre um pouco de tudo".

disse...

Angela:
Sabidinha(rsss)

Flavio Ferrari disse...

La Vamp ...

Walmir Lima disse...

Angela,

Tua postagem é a própria epifania da tua sensibilidade, compreensão e inspiração: Um primor!

Beijos,
Walmir

Angela disse...

Flávio: Surpresa.
Walmir: Essência.

E ficou, "ficou um pouco de tudo."

Angela disse...

"Se de tudo fica um pouco,
mas por que não ficaria
um pouco de mim?"
(Drummond)