quinta-feira, 3 de abril de 2008

Meu Credo

[Postado por Walmir Lima]


"Se você tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades, teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando.
Falei muitas vezes como um palhaço, mas jamais duvidei da sinceridade da platéia que sorria. "
Charles Chaplin


Hoje me lembrei de Chaplin. Suas frases, como a acima, marcaram minha vida. Seu exemplo como 'artista da vida' me ajudou a construir meu credo e me fez carregar o que digo para mim mesmo todos os dias:

Bom mesmo é ir á luta com determinação,
Abraçar a vida e viver com paixão,
Perder com classe e vencer com ousadia,
Porque o mundo pertence a quem se atreve
E a vida é muito para ser insignificante!

15 comentários:

A.Tapadinhas disse...

Saber viver é algo que toda a nossa vida não chega para aprender!
Charles Chaplin, Walmir e tutti quanti dão-nos uma ajuda!
Abraço.
António

Anne M. Moor disse...

Aprender a viver? O que é isso - viver???? Costumo dizer que a vida é dos 'loucos', pois são eles que vivem, são eles que têm a ousadia de VIVER com letra maiúscula. Tem um ingrediente essencial, já aprendi, para que isso seja possível: permitir-se viver e ser feliz, ABRIR-SE (hence meu fetiche por janelas e portas :-))... É difícil a vida, maqueé BOM lá isso é.... E vamos viver a plena, como disse um amigo meu: com minha idade (que tbm é a minha) não quero me comportar, quero só viver!

Jorge Lemos disse...

Creio, porque creio!
no abrir o coração antes de abrir o peito; não ter medo da sombra que nos acompanha, pois ela, as vezes, conforme a luz, se põe a nossa frente crescendo mais do que nós.
Creio na crença de quem busca.

Raquel Neves de Mello disse...

A Vida Simples desse mês tem um texto muito bom sobre se lançar na vida. Recomendo. http://vidasimples.abril.com.br

Raquel Neves de Mello disse...

Eu vou a luta com determinação. Nem sempre perco com classe, mas quando venço, venço com ousadia. As vezes, me dou bem. Muitas vezes me dou mal. Mas com um pouco de prozac e muitos cafes com amigos, a vida não tem sido insignificante. Sou grata.

Flavio Ferrari disse...

A vida pode ser tudo, menos insignificante ...

Ti disse...

Walmir,

A vida precisa ser uma luta??... Pode ser a beleza de brincar com a magia, respirar a alegria, pular as barreiras, nadar as correntezas, realizar as maratonas e descansar sob a sombra de uma bela árvore com a companhia que mais desejar!!

Sem ordem e sem tempo definidos...Apenas a somatória de momentos!!

Ti disse...

Walmir,

A vida precisa ser uma luta??... Pode ser a beleza de brincar com a magia, respirar a alegria, pular as barreiras, nadar as correntezas, realizar as maratonas e descansar sob a sombra de uma bela árvore com a companhia que mais desejar!!

Sem ordem e sem tempo definidos...Apenas a somatória de momentos!!

ANA disse...

Así pues, atrévete!!!
lucha, y abraza y vive con pasión,
busca el verdadero significaco de la vida,
tu vida es muy importante para mucha gente,
cuídate,
Un abrazo cariñoso Walmir y a seguir...
ana

É! disse...

"Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas
insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei
me decepcionar, mas também decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos,
amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas,
"quebrei a cara" muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só pra escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e
tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo)!

Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida.

Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão,
perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se
atreve e a vida é MUITO para ser insignificante".

Walmir, esse é mesmo para todos os dias! PERFEITO!

Jorge Lemos disse...

A vida, ao fim, leva sempre um insignepartinte

Carlitos disse...

Walmir: Chaplin honraba la vida

Honrar la vida (Canción de Eladia Blázquez)

No...
Permanecer y transcurrir
No es perdurar, no es existir
Ni honrar la vida
Hay tantas maneras de no ser
Tanta conciencia sin saber
Adormecida.

Merecer la vida no es callar ni consentir
Tantas injusticias repetidas
Es una virtud, es dignidad
Y es la actitud de identidad
Mas definida.

Eso de durar y transcurrir
No nos da derecho a presumir
Por que no es lo mismo que vivir
Honrar la vida.

No...
Permanecer y transcurrir
No siempre quiere sugerir
Honrar la vida
Hay tanta pequeña vanidad
En nuestra tonta humanidad
Enceguecida
Merecer la vida es erguirse vertical
Mas alla del mal, de las caidas.

Es igual que darle a la verdad
Y a nuestra propia libertad
La bienvenida.

Eso de durar y transcurrir
No nos da el derecho a presumir
Por que no es lo mismo que vivir
Honrar la vida.


Eladia Blázquez

Walmir Lima disse...

Amigos, Tapadinhas, Anne, Jorge, Raquel, Flávio, Ti, Ana e Érica,
Quanta vida temos em comum na crença de que a viver, no seu mais belo sentido, é o que mais vale a pena nessa vida.

Walmir Lima disse...

Que bueno tenerte, Carlitos.

Entonces, estamos todos de acuerdo; tú, yo, tu tocayo, el Carlitos Chaplin, y Eladia Blázquez.
Mientras tanto, y con todo, lo creo que la vida mejor para se vivir es la que podemos compartir.
Un gran abrazo.

zuleica-poesias disse...

Charles Chaplin, acredito, ajudou a formar o meu caráter porque eu o vejo desde os 10 anos e, antes, meu pai me falava dele. Se eu fosse atender a cada uma das minhas saudades, não faria mais nada na vida. E preciso cuidar do presente e do futuro, com toda a carga das minhas saudades.-Abraços.