segunda-feira, 14 de abril de 2008

PRIVADA

[Postado por Gui Ferrari]

Eu ando falando muito de coisas escatológicas, mas é uma vontade inevitável. Eu gosto de falar das coisas que me incomodam falar, para ver a minha reação e a reação dos outros.

No caso, o que vou falar nem é tão terrível assim.

Eu ando pensando nisso faz tempo:
Já perceberam que a privada é um invento muito imbecil? Não o esgoto, essa não é a discussão. A questão é que o material, o formato e aquela aguazinha no fundo dela são tudo burrice. Vou me explicar.
Aquele material. Não existe coisa melhor para fazer reverberar o som! Na verdade, é perfeito quando o objetivo é a mínima absorção de som! Não só isso como a privada tem formato de cone! VIRADO PARA FORA! então não só reverbera, como ajuda a espalhar o som e de alguma forma AMPLIFICA! e tem mais! o que que é aquela aguazinha? Além de fazer barulho, RESPINGA!
isso que eu nem começei a falar da descarga...

9 comentários:

Gui Ferrari e Renan Almeida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gui Ferrari disse...

amos fazer uma privada de veludo!

Ti disse...

Gui,

Provavelmente quem inventou isto é alguém que tinha problema com constipação... Aquela aflição em que o treco fica emperrado pela metade e não sai de jeito nenhum...

Quando se livra, o som parece uma sinfonia e o respingo um alívio!!

Beijos

Flavio Ferrari disse...

Dai vem aquela história da tristeza profunda

Udi disse...

Gui, cê pode imaginar uma privada sem água?! ...uuurgh!

Já o veludo... no assento seria perfeito!

E eu sugiro - depois de postar sobre a descarga - discorrer um pouco sobre as mais variadas formas nas quais o objeto se acomoda ao fundo do vaso... isso desvenda muitas personalidades de forma profuuuunda... descobre-se os hábitos alimentares do sujeito e de que forma cada tipo de alimento é absorvido (ou não) pelo seu organismo.

(parêntesis: você precisa assistir ao Fantasma da Liberdade do Buñuel... conhece?)

Gui Ferrari disse...

Sim! conheço buñuel!!!

é sempre interessante quando aparece milho.... milho sempre aparece... hahahaha

Ernesto Dias Jr. disse...

Cara, a privada é uma obra prima de engenharia acústica. O que seria do ato sem uma resposta sonora, sem aquela realimentação sensorial?
São os sons da obnra amplificados que fazem do alijamento uma experiencia completa.

Ernesto Dias Jr. disse...

Aliás, devo acrescentar o seguinte?
Você já reparou que nenhum fumante fuma no escuro? Que se a fumaça não for vista não tem a menor graça?
Pois é. Defecar no silêncio deve ser a mesma coisa.

Angela disse...

Então poderia ser chamada também de "vaso sifonado sinfonado".
;-)