sexta-feira, 17 de agosto de 2007

à guisa de poema

[Postado por Udi]


Às vezes (muitas), encontro-me a pisar em ovos.
Via de regra, o resultado é omelete.
Mas, nas raras vezes em que me encontro a levitar,
penso que seria capaz de comer omeletes pelo resto dos meus dias.

9 comentários:

Flavio Ferrari disse...

Superou-se.
Meta-metáfora. Fantástica.
E viva o omelete.

Anne M. Moor disse...

E viva a levitação.
Bárbaro Udi...

É! disse...

assista "Não por acaso", além de ter sido um dia especial,esse em que assisti, tem Rodrigo Santoro ensinando como fazer um bom omelete...
Comeria também por toda a vida!

Ernesto Dias Jr. disse...

Palmas Udi!
Há dois indícios certos de inteligência num indivíduo: a capacidade de entender o Teorema de Fermat, e a de construir metáforas.

Walmir Lima disse...

Deixa o Dragão saber disso...
Tem ovo que não dá! O omelete ia sair queimando teus pés...

Udi disse...

Fiquem certos que a cada comentário de cada um de vocês, tão queridos, é um omelete a menos em meu cardárpio.

Flavio e É: tenho uma infinidade de receitas de omeletes
...mas o Rodrigo Santoro tá valendo, mesmo que seja uma receita repetida ;)

Gui Ferrari disse...

vocês querem é comer o rodrigo santoro!!! (invejinha...). Omelete é uma coisa boa mesmo no café da manha...

Flavio Ferrari disse...

O Teorema de Fermat só foi demonstrado por "negação" quase 500 anos depois de sua formulação.
Esse Fermat era argutíssimo ...

Flavio Ferrari disse...

E, desculpe Ernesto, mas quem gosta de metáfora não dá uma dentro ...